A roupa nova e o sapato sujo

filho

Requião Filho

Houve um tempo em que, na política, muitos discursos eram simplesmente ignorados. Denúncias eram tratadas como factoides, falácias, um monte de ‘mimimi’. Mudaram os governantes e eis que agora alguns destes mesmos políticos passaram a ter um discurso igual ou talvez até mais ácidos dos que criticavam outrora.

Incrível como o ser humano é capaz de deixar para trás aqueles que até ontem o alimentavam. E mais incrível ainda é como conseguiram, durante tanto tempo, ignorar certos problemas que agora são tratados como novidade, como males a serem combatidos, problemas a serem resolvidos com urgência. Oras, e não eram antes por que?

Digo isso porque aqui no Paraná, alguns representantes da base do ex-governo, fiéis seguidores e chanceladores, que faziam vistas grossas aos escândalos de corrupção por nós denunciados, ou ao descaso com a população trabalhadora do Estado, hoje sobem à tribuna e descem o sarrafo no Governo passado, como se dele não tivesse participado. Como se fosse um filme antigo e ruim que atrapalha a sessão de cinema atual.

Ora, senhores! Muitos podem até não lembrar o que fizeram em seus mandatos passados, mas considerem que alguns de nós ainda temos memória… e os que não têm… ah, esses têm a internet.

Vocês fizeram parte, usurparam, nomearam, distribuíram favores e emendas… e agora falam mal daqueles que ajudaram vocês a se eleger? No mínimo curioso!

E acreditem, não são apenas deputados, governadores, secretários e comissionados que fizeram parte da antiga base. Todos tentam se exonerar da culpa de terem juntos com o Governo anterior destruído o Paraná. Suas ações não serão esquecidas! Façam uma mea-culpa que é menos feio. Mas, senhores políticos, não subam às tribunas, não deem coletivas de imprensa falando de algo que vocês, em bem pouco tempo atrás, sequer tinham interesse em contestar.

O sapato de vocês ainda carrega a lama do governo passado. Não morda a mão de quem os alimentou, é feio!

Eu lembro das denúncias, das CPIs, das polícias destruídas, dos servidores renegados, das rodovias esburacadas… isso não é discurso ou maldade da oposição, pois o Paraná estava “ótimo”! Não é mesmo?

Agora, como Judas, o renegam. O galo já cantou, o sol já raiou e a matraca ainda não fechou. Não há água no mundo que tire das mãos de vocês o sangue dos paranaenses mortos nas estradas do Paraná, nestes anos todos sem duplicação. Nem o suor de micro e pequenos empresários que tiveram que demitir e fechar as portas pela quantidade de impostos aprovados por esta Casa de Leis. Quantas escolas deixaram de ser construídas pela falta de fiscalização que vocês não deram atenção ou não fizeram acontecer. Pais e alunos reféns aguardando as reformas das escolas construídas por governos anteriores, sem qualquer tipo de manutenção, destinadas ao completo abandono. Fundos previdenciários que serviram para cobrir o rombo político provocado pelo antigo governo, e tiveram a aprovação da maioria de vocês.

Sempre é tempo para se redimir… mas, não se façam de Pilatos!

Requião Filho é Deputado Estadual do Paraná (MDB)