Andirá é campeã do Ideb no Norte Pioneiro

Ideb-andirá (1)

As escolas de Andirá alçaram a cidade à campeã do Ideb no Norte Pioneiro. O índice de desenvolvimento da educação, aplicado pelo Ministério da Educação, avalia a qualidade do ensino das escolas brasileiras. Entre as cidades da região, Andirá ficou melhor colocada nas séries iniciais do ensino fundamental e ultrapassou a meta de 5.8, ficando com ficando com 6.4. O percentual de meta foi melhor de cidades como Jacarezinho, Cornélio Procópio, Cambará, Itambaracá, Bandeirantes, Santa Amélia, entre outras.

“O Ideb andiraense cresceu e isso significa que os alunos estão saindo do 5º ano melhores em aprendizagem, interpretação de textos e raciocínio lógico. Eu atribuo esse progresso aos muitos investimentos que a prefeitura tem feito na educação, aos projetos que estão acontecendo – destaco também as bibliotecas e incentivos à leitura – e a uma equipe de professores e servidores comprometida com a qualidade do ensino,” disse a prefeita Ione Abib (MDB).

A prefeita também destacou a gratuidade dos materiais escolares e dos uniformes para todas as crianças da rede municipal, a boa alimentação, de qualidade oferecida e as capacitações dos professores. “Tudo que estamos priorizando contribui para um ambiente mais propício para o aprendizado”, disse.

No ano passado, 127 estudantes matriculados nas turmas de 5º ano das escolas municipais passaram pela avaliação. Para a composição do Ideb, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), órgão vinculado ao MEC, leva em consideração o desempenho das crianças na Prova Brasil e os dados de aprovação obtidos a partir do Censo Escolar.

Escolas – A Escola Municipal Ana Nery (de 75 anos) teve um salto importante nesta avaliação. A escola superou a meta de 6.4, atingindo 7.1. Os dados divulgados também apontaram melhora na avaliação da Escola Municipal Michel Kairalla. A meta de 5.8 foi atingida, elevando o índice da para 6.1.

A meta da Escola Municipal Pingo de Gente também subiu: de 5.5 para 6.1. A melhor avaliação foi a da Escola Municipal Santa Inês. A escola tinha como meta 4.9 e atingiu 6.4. A direção da escola atribuiu os bons resultados à sala de reforço, a dedicação dos professores em atividades diferenciadas e aos pais que fecharam parceria para garantir com os que os alunos retornassem à escola no outro período.

A Escola Municipal Integral Criança Feliz foi a única instituição com índice negativo: a meta era 5.8 e ficou com 5.5. A direção esclareceu que a escola está mobilizando um plano de ação para ampliar a aprendizagem, com salas de reforço e projetos pedagógicos que envolvem arte, leitura e comunicação. A Escola Municipal do Campo Arco Iris, que fica no Distrito Nossa Senhora Aparecida, foi a única instituição que não participou da Prova Brasil porque o número de alunos era menor do que o mínimo apontado pelo Ideb.

A secretária municipal de Educação, Laudicéa Mello Pereira, apontou os motivos para a melhoria dos resultados. “A nota subiu e isso se deve ao empenho dos professores em melhorar a qualidade da educação, a parceria com os pais, aos projetos novos que estão acontecendo, e as salas de reforço, que têm resultados importantes. Aos que precisam melhorar índices, vamos intensificar, ainda mais, as atividades pedagógicas”, afirmou.