MDB-PR lamenta morte de Caíto Quintana

final-final-caito

O MDB do Paraná, com profundo pesar, lamenta a morte do deputado Caíto Quintana na noite deste domingo (13) no Balneário Camboriú em Santa Catarina. “Caito Quintana foi sem dúvida um grande líder e uma referência para todos nós por todos os cargos que ocupou, pela trajetória, lutas e conquistas, mas sobretudo por ser um amigo sempre à disposição”, disse o deputado João Arruda, presidente do MDB do Paraná.

“Rotina do chimarrão e da boa conversa era praticamente diária e constante. Ele muito calmo, muito sereno, ouvia muito, falava pouco e tinha sempre uma boa orientação, uma boa dica, uma sugestão para dar. Este era o caminho de muitos vereadores, prefeitos, deputados, seus familiares e seus amigos. A perda do Caito será muito dura para todos nós daqui pra frente”, completa João Arruda.

Perfil
Luiz Carlos Caíto Quintana nasceu em 30 de julho de 1946, em Santo Augusto (RS), formado em Direito, veio para o Paraná em 1966, especificamente para Planalto, Sudoeste do Estado, onde exerceu a profissão de tabelião.

Caíto Quintana disputou sua primeira eleição em 1972, sendo eleito vereador em Planalto, no sudoeste do estado, onde exerceu a presidência da Câmara Municipal e da Associação de Vereadores do Sudoeste do Paraná.

Em 1982, Caíto Quintana foi eleito pela primeira vez deputado estadual com mais de 30 mil votos e exerceu oito mandatos consecutivos na Assembleia Legislativa nos anos de 1982, 1986, 1990, 1994, 1998, 2002, 2006 e 2010.

No Legislativo Paranaense, foi eleito vice-presidente da Alep em 1999, foi líder da bancada do PMDB, participou de diversas comissões permanentes, como a de Constituição e Justiça, a mais importante da Casa, da qual foi vice-presidente.

Desde que assumiu seu primeiro mandato, Caíto Quintana teve uma atuação de destaque na Assembleia Legislativa: foi relator da Constituição do Paraná, em 1989; presidiu a CPI dos Bingos; criou a Comissão Especial do Mercosul, da qual foi também o presidente, além de apresentar inúmeros projetos, proposições e trabalhos em prol dos municípios que representava.

No Governo do Estado, Caíto Quintana foi chefe da Casa Civil em dois governos de Roberto Requião (1991/94 e 2002/06).