ANIBELLI CRITICA LEGADO DEIXADO PELO GOVERNO PSDB/PP NO PARANÁ

amebelli 22222

 

ANIBELLI CRITICA LEGADO DEIXADO PELO GOVERNO PSDB/PP NO PARANÁ

 

Em discurso hoje (14) na Assembleia Legislativa, o deputado Anibelli Neto (MDB) destacou a importância da derrubada dos vetos aos projetos de lei que instituem a reposição da inflação aos salários dos servidores dos Poderes Legislativo, Judiciário, Ministério Público, Tribunal de Contas e Defensoria Pública. O deputado também criticou o legado deixado pelo governo PSDB/PP nos últimos anos do Paraná.

 

“A derrubada, ontem, dos vetos da governadora pela Assembleia foi legítima e importante, pois os trabalhadores têm direito constitucional à reposição da inflação. Vamos continuar lutando pela reposição da inflação também para os servidores do Poder Executivo, pois é uma medida digna e justa”, destacou o líder da oposição. Os projetos estabelecem uma reposição salarial de 2,76%, índice referente à inflação acumulada entre os meses de maio de 2017 e abril de 2018.

 

O parlamentar também questionou o legado deixado pelo governo do PSDB/PP. “As taxas do Detran subiram até 271%, o IPVA aumentou 40%, o ICMS de diversos produtos aumentou, inclusive da gasolina. Mais de 95 mil itens de consumo popular deixaram de ter o ICMS isento. Essas medidas representaram uma redução no poder de compra da população em cerca de R$ 800 milhões por ano”, disse.

 

Anibelli lembrou dos reajustes abusivos nas tarifas de água e energia, além do prejuízo de R$ 1,8 bilhão aos cofres públicos em virtude da política de antecipação do ICMS para empresas inscritas no programa Paraná Competitivo. “Em março de 2017, o governo do Estado aceitou receber de oito empresas um total de R$ 1,7 bilhão em antecipação do ICMS. Mas para que o pagamento fosse antecipado e o valor entrasse imediatamente no caixa do Estado, o governo concedeu um desconto de R$ 1,8 bilhão às empresas. Foi um governo neoliberal, que diminuiu o poder de compra da população e reduziu drasticamente os investimentos no Paraná”, destacou o parlamentar.