ROBERTO REQUIÃO CONDENA PRIVATIZAÇÃO DA ELETROBRAS E APONTA RISCOS PARA O PAÍS

req senado 28 09 2017

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) criticou a proposta de privatização da Eletrobras. Ele afirmou que, se a venda for concretizada, aumentará o risco de racionamento de energia elétrica no Brasil. O senador enfatizou que todos os países desenvolvidos consideram a energia como estratégica.

Requião enfatizou que tanto a China quanto os Estados Unidos têm controle sobre a produção de energia, pois consideram que a soberania passa pela necessidade de ter domínio sobre os fatores que influenciam o desenvolvimento.

O senador afirmou ainda que não é racional privatizar por R$ 20 bilhões uma empresa tem como recebíveis R$ 40 bilhões, ativos de R$ 400 bilhões e receita líquida anual de R$ 60 bilhões.

Requião também manifestou preocupação com o fato de a privatização das usinas hidrelétricas incluir os cursos d’água dos reservatórios vinculados às barragens.

– Quem controla a vazão dos rios tem o poder de influenciar a produção de alimentos via controle de irrigação – alertou o senador, apontando o impacto desse poder na fixação do homem no campo, na migração de agricultores para as cidades e na própria segurança alimentar do país.

Agência Senado