“A REFORMA DA PREVIDÊNCIA É UM CRIME CONTRA O TRABALHADOR”, DIZ O SENADOR REQUIÃO

requião impeachment 12 05 2016 x

“É a proposta do estado mínimo, o fim do direitos sociais, o fim do estado social e o domínio absoluto do capital. É uma visão canalha”, disse o senador Roberto Requião (PMDB-PR), sobre a reforma da Previdência.

Em entrevista à Rádio T e ao Blog da Mareli Martins neste sábado (11), o senador Roberto Requião (PMDB), disse que a proposta de reforma da Previdência é um crime que pode resultar no fim de direitos sociais.

O senador esteve na Câmara dos Vereadores de Ponta Grossa, no último sábado (11), para um debate sobre a reforma da Previdência. A senadora Gleisi Hoffmann (PT) também participou do encontro, juntamente com o deputado estadual Péricles de Mello (PT).

Para o senador Requião, a reforma da Previdência vai prejudicar os trabalhadores. “Eu vi um trabalho na revista Capital, mostrando que na periferia de São Paulo a expectativa de vida é de cinquenta e cinco anos. No Nordeste, em que o trabalhador começa a trabalhar na roça com doze ou treze anos, ele não chega a viver sessenta anos. Com essa proposta da reforma da Previdência, eles querem convencer o trabalhador de que ele não vai mais se aposentar e que deve ir para um sistema privado de aposentadoria. Isso é um crime”, declarou o senador.

Requião também afirmou que os reais interesses da reforma da Previdência estão relacionados aos financiadores de campanhas políticas.

“É a proposta do estado mínimo, o fim dos direitos sociais, o fim do estado social e o domínio absoluto do capital. Sem compromisso com os trabalhadores e sim com os financiadores de campanhas. Querem transformar o trabalhador em escravo do capital. E ainda dizem que isso é o progresso, que vai destravar o desenvolvimento econômico. Mas essa é uma visão canalha que estão tentando vender para o Brasil”, afirmou Requião.