ALEP ATROPELA REGIMENTO INTERNO E MAIS UMA VEZ MOSTRA SUBSERVIÊNCIA AO GOVERNO

Requiao Filho_Foto Pedro Oliveira ALEP-1

O governo do Estado enviou nesta terça-feira (29) à Assembleia Legislativa um projeto de lei, em regime de urgência, que propõe a extinção da Mineropar, do Badep e do Centro de Convenções de Curitiba, além de excluir a necessidade da Imprensa Oficial do Estado de manter parque gráfico próprio.

Apesar do Regimento Interno da Alep impedir a tramitação em regime de urgência de projetos de lei quando faltarem 20 dias ou menos para o término de uma sessão legislativa, o presidente da Casa, deputado Ademar Traiano (PSDB), acatou a solicitação do Poder Executivo.

“O presidente do Poder Legislativo, aliado de primeira hora do governador Beto Richa, mais uma vez rasgou o Regimento Interno, recebendo mensagens com regime de urgência fora do prazo legal. Para que serve hoje a presidência da casa de leis no Paraná? Não para cumprir a lei, mas sim os desejos do governador. É triste quando um poder existe para ser subserviente ao outro por pura fisiologia”, criticou o líder da oposição, deputado Requião Filho (PMDB).

O parlamentar disse ainda ser contra as mudanças propostas pelo governo. “Os Centros de Convenções foram construídos no governo Requião para estimular o turismo empresarial, de negócios e cultural em todo o Paraná, e agora o atual governador quer desmontar estes instrumentos do desenvolvimento regional. Também é muito prejudicial o fechamento da Mineropar, que na prática significa o sucateamento do Iapar e da Emater. O governo Beto Richa não ajuda quem precisa e demonstra total falta de gestão social”.